Tecnologia do Blogger.

Uma dose de palavras

E eu te digo que não sou sínico
Tenho os meus defeitos e erros mas sempre fui sincero com você.
Desse o inicio eu falei que nunca prestei
Eu disse que estava apaixonado por você
Não mentindo, eu realmente acreditava nisso.
Eu acreditava que te amava mesmo sabendo que era apenas ilusão de um coração carente.
Mas sabe. No momento parecia tão real.
Que mesmo eu sabendo que não era, eu me permitia acreditar, só nunca permitir que você acreditasse.
Então não diga que sou sínico.
Não te enganei.
Já te disse que te amava, mas sorri logo em seguida, você tinha que saber que era mentira.
Estava na cara. Como podes se fazer assim?
Eu não sou sínico.
Fui seu, enquanto achei que era pra ser.
No momento que consegui me desvencilhar dessa ilusão criada por mim mesmo, eu me afastei instantaneamente.
Então de certa forma não te iludi.
Foi real enquanto eu achei que era real. 
Tivemos o nosso momento e foi bom, não só pra mim, foi pra você também e você sabe disso.
Os momentos foram lindos, mas como disse foram só momentos.
Não posso dizer que acabou, pois na verdade, nunca existiu de verdade.

2 comentários:

  1. Que triste/legal, fiquei meio confuso, mas achei a ideia maneira! Parabéns!!

    http://lendoferozmente.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ha, valeu pela visita Luan, aquele painel do seu blog é show.

      Excluir

Google+ Badge

Devoradores de Livros Copyright © 2013 - Designer by Papo Garota,Programação Emporium Digital